sexta-feira, dezembro 26, 2008

No iPod: "Diplo Rhythm" - Diplo Feat. Sandra Melody, Vybz Cartel & Pantera e Os Danadinhos - ligando para o RJ tentando ver como eu vou conseguir chegar a Angra e sentindo ódio. Odeio conversa improdutiva, eu pergunto "Tem como comprar com antecedência passagem do RJ para Angra aqui de SP?" e o cara responde "Sim, claro, é só ir pessoalmente na rodoviária", eu fico aliviada e pergunto "Rodoviária do Tietê ou Barra Funda?", a resposta: "Não, a rodoviária do RJ!" e eu ainda tentei explicar "mas eu estou em SP....", desperdício de saliva total...


Enfim, depois de duas noites rodando pela cidade por horas tentando encontrar uma balada, ficando irada com pessoas hindus que fecham o restaurante indiano num feriado católico, acabando uma noite indo tomar café no aeroporto e a outra ficando bêbada com um cosmopolitan seguido de bate papo na varanda, descobri que em SP tudo fecha no Natal! Não sabia disso, nunca tinha passado o Natal na cidade... E segunda não descoberta, mas sim constatação, pelo menos eu tenho ótimos amigos e a gente se diverte, rindo quando a moça do aeroporto pergunta se a gente perdeu o vôo e respondendo "não, a gente perdeu a noção mesmo, não o vôo" e gargalhando ouvindo o mesmo disco no repeat e lembrando de histórias antigas até o vizinho pedir para a gente diminuir o volume.

Um comentário:

Rita Castro disse...

O produtor Diplo teve um papel importantíssimo na divulgação e na exploração dos limites do fenômeno associado ao funk carioca! Além do mais, ele está em tudo que é remistura. Por exemplo, amei a remix que ele fez do "Paper Planes" da M.I.A., tão bom quanto o original. Por isso, não fico nem um pouco admirada que ele tenha sido nomeado para os prêmios Grammy - é apenas reconhecimento merecido. Mas aquilo que me interessa mesmo é seu contributo para o funk carioca. Checka aí essa matéria sobre o funk:
http://cotonete.clix.pt/quiosque/especiais/funk_carioca/index.asp